DEPOIS DE DERRUBAR CASAS DE CENTENAS DE FAMÍLIAS NO DF, Bruna da Agefis estaria de malas prontas para morar nos Estados Unidos

Compartilhe:
O governador Rodrigo Rollemberg vai premiar a presidente da Agefis , Bruna Pinheiro, com uma vida confortável e casa para morar nos Estados Unidos pelo trabalho de destruição de centenas de casas habitadas, na maioria por famílias humildes, acusadas de estarem ocupando áreas irregulares

barra-radar

letra-ainformação de que a presidente da Agefis, Bruna Pinheiro, deverá ser exonerada do cargo neste mês de março transformou-se no principal prato do dia consumido pelos próprios servidores da autarquia.

O governador Rodrigo Rollemberg teria chegado à conclusão de que está passando da hora de descartar a servidora mais odiada pela população por ter derrubado centenas de casas, expulsados suas famílias, deixando-as ao relento, descumprindo as leis e chamando moradores de áreas irregulares de “bandidos” e “grileiros”.

Nunca na história do DF um governo praticou tantas brutalidades nas operações de derrubadas de casas, sem qualquer notificação prévia como determina a lei, levando ao desespero milhares de famílias moradoras de condomínios e de áreas de interesses sociais.

Em junho de 2014, em pleno período eleitoral, para se perpetuarem no poder, os políticos de Brasília permitiram por meio dos órgãos públicos, que houvesse construção desenfreada de casas em condomínios irregulares e a ocupação de terras públicas.

Todos fizeram promessas de fazer a regularização fundiária do DF e prometeram ainda que jamais derrubariam alguma casa. No meio do bando, à cata de votos, estava o então senador e atual governador Rodrigo Rollemberg conforme revela um vídeo publicado na internet. Veja vídeo no final da matéria.

No governo passado, a atual presidente da Agefis, Bruna Pinheiro, para se manter no cargo de diretora de fiscalização do mesmo órgão que hoje dirige fez vistas grossas para as invasões. Até fazer doação para campanha de Agnelo Queiroz, Bruna Maria Peres Pinheiro da Silva, se prestou. Doou R$ 1.000,00 (veja aqui).

No atual governo, como presidente da Agefis, Bruna Pinheiro que diz ter “nojo” de quem mora em condomínios estabeleceu a data de “julho de 2014” (período eleitoral) como marco temporal para as derrubadas de casas, permitida antes pelo poder público. O governador Rollemberg acatou a sugestão.

derrubadas90Do primeiro dia de governo Rollemberg até a presente data mais de vinte mil pessoas perderam suas casas para os tratores da Agefis e ficaram desabrigadas. A maioria são famílias pobres que foram arrancadas de suas moradias em comunidades como o Pôr do Sol, Sol Nascente, 26 de Setembro, Capão Comprido e Morro da Cruz. Aniquilou condomínios consolidados como a Chácara 200, Mansões Bougainville, Mini Chácaras e Estância Quintas da Alvorada.

As invasões a domicílio, acompanhada de prisões arbitrárias e espancamentos são ações corriqueiras durante as operações de derrubadas de casas, seja em condomínios em processo de regularização, seja em comunidades carentes em área de interesses sociais. Com as do período eleitoral e com a vontade de se reeleger ao mesmo cargo em 2018, o governador chega à conclusão que está na hora do descarte e mandar Bruna Pinheiro para bem longe.

Nos Estados Unidos ela teria, segundo avalia o próprio o governador Rollemberg, uma vida bem mais confortável, já que em Brasília seria muito difícil ficar fora do governo com uma infinita coleção de inimigos.

redacao-radar

2 Comentários em “DEPOIS DE DERRUBAR CASAS DE CENTENAS DE FAMÍLIAS NO DF, Bruna da Agefis estaria de malas prontas para morar nos Estados Unidos

  1. Felizmente Bruna Pinhiro vai sair do poder o povo nao aguentava mais tanta crueldade.Agora nao entendi depois de tantos atos cometidos ela recebe e premio por isso. oh justica em.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*