NÃO TEM JEITO. AÉCIO PODE IR PARA A CADEIA E POR ISSO ELE CHORA

O pedido de Aécio para ter prisão julgada no plenário do STF é negado. Na decisão, o relator do inquérito que investiga o senador afastado, Marco Aurélio Mello, afirma que “o desfecho desfavorável a uma das defesas é insuficiente ao deslocamento”. O julgamento está marcado para terça-feira, na Primeira Turma do Supremo

O advogado Alberto Zacharias Toron, que representa Aécio, pediu que o caso fosse a plenário, argumentando que o tema afeta a relação entre os Poderes, e, por isso, deveria ser analisado pela composição completa do Supremo, “diante do inegável alcance político/institucional que a controvérsia assume”.

Com o pedido indeferido, o caso segue com a Primeira Turma, que deverá analisá-lo na próxima semana. Está agendado para terça-feira (20) o julgamento de dois recursos, um do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que quer a prisão preventiva de Aécio, e outro do próprio senador pedindo que seja assegurada sua liberdade.

Nesta semana, a Primeira Turma do STF decidiu, por 3 votos a 2, manter Andrea Neves, irmã de Aécio, presa preventivamente, ao julgar improcedente um recurso da defesa. Votaram a favor da prisão os ministros Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Luiz Fux, enquanto o relator, Marco Aurélio Mello, e Alexandre de Moraes votaram pela soltura.

Veja também

LEILÃO DE CARROS APREENDIDOS NO DETRAN-DF OCORRE SEXTA-FEIRA

O terceiro leilão do Departamento de Trânsito (Detran-DF) em 2017 será realizado na próxima sexta-feira …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *