Desde que assumiu o GDF, Rollemberg zomba da PCDF, quebra a instituição e embroma os policiais civis do Distrito Federal que lutam por uma isonomia que já existe há décadas.

ROLLEMBERG DEBOCHA DA POLÍCIA CIVIL E DIZ QUE NÃO VAI PAGAR O QUE DEVE

O governador Rodrigo Rollemberg disse nesta quinta-feira (10), durante um encontro com o presidente do Senado, Eunício de Oliveira (PMDB-CE), que seria uma “irresponsabilidade” de seu governo equiparar o salário de policiais civis com o salários  dos policiais federais. O tom, foi de que a PCDF não merece tanto para ser comparada com a PF

Desde que assumiu o GDF, Rollemberg zomba da PCDF, quebra a instituição e embroma os policiais civis do Distrito Federal que lutam por uma isonomia que já existe há décadas.

O ainda como candidato, na campanha eleitoral de 2014, Rodrigo Rollemberg cabalou votos dos policiais civis em troca da promessa da equiparação salarial da corporação com o da Policia Federal. O estelionato eleitoral foi aplicado logo em cima de uma categoria que, em tese, é treinada para sentir de longe quando um golpe tem cheiro de 171. Neste caso, todos dançaram.

Ontem ao se encontrar com o presidente do Senado, Rollemberg disse que o seu governo enfrenta dificuldade para manter o pagamento dos servidores do Distrito Federal em dia, além dos fornecedores e prestadores de serviços e que não seria um irresponsável dar a equiparação salarial reivindicada pela Policia Civil.

Sindicato dos Policiais Civis, reagiu afirmando não ser verídico as afirmações do governador que faltam recursos para investir na Segurança Pública, uma vez que o Fundo Constitucional garante uma verba destinada a esse investimento. O Sinpol informou ao Radar que somente em 2017 estão previstos R$ 13 bilhões e que nenhuma unidade da federação recebe esse valor.

Para o presidente do Sindicato dos Policiais Civis o que vem acontecendo é o mau uso dos recursos, o que acarreta na falta de políticas públicas na segurança e, por conta disso, o aumento da criminalidade.

“Irresponsabilidade é deixar os cidadãos brasilienses sendo assaltados e mortos em todas as regiões do DF porque o governo decidiu não investir em segurança”, disse Rodrigo Franco, presidente do Sinpol-DF. E ele revela os trágicos números da criminalidade dos últimos sete dias que assustam os brasilienses.
Números da criminalidade durante a semana de 07/08/2017 a 10/08/2017:
18 Tentativas de homicídio
2 Tentativas de latrocínio
1 Latrocínio
10 Estupros, sendo 6 de vulneráveis
65 Roubos de veículos
8 Roubos em residência
7 Sequestros relâmpago
43 Roubos em transporte coletivo
476 Roubos a pedestres
118 Furtos em interior de veículos
302 furtos diversos

“Enquanto isso, viaturas são obrigados a ficar paradas em ruas de grande circulação como marketing político de um governo que tenta fazer todo mundo crer a suposta sensação de segurança. Mas, o que há é insegurança real”, diz o dirigente do Sinpol-DF, Rodrigo Franco – o Gaúcho.

EM TEMPO: VEJA O ASSALTO OCORRIDO HOJE A TARDE EM UM SALÃO DE BELEZA  EM TAGUATINGA

 

VEJA NO VÍDEO: CRIMINOSOS DO DF ADAPTAM PISTOLAS COMO METRALHADORAS

Ao analisar as imagens de um vídeo, a Polícia Civil do Distrito Federal não tem …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *