“O governador deve estar sofrendo de algum transtorno de perseguição ao enxergar todo o povo de Brasília como um inimigo" afirma o médico

“ROLLEMBERG É UM DESEQUILIBRADO MENTAL”, DIZ O MÉDICO GUTEMBERG FIALHO

Ao ter dificuldades, mesmo tendo que lotear o governo para agraciar deputados distritais em troca de seus votos, para a aprovação da proposta que transforma o Hospital de Base em Instituto, o governador Rollemberg revelou um descontrole emocional fora do comum. Ele botou a culpa pelo caos que se encontra o Sistema de Saúde do DF nos servidores e nos sindicatos da categoria

“Rollemberg é um desequilibrado mental que tem que passar urgentemente por um tratamento psiquiátrico”, foi o diagnóstico dado por  Gutemberg Fialho, presidente do Sindicato dos Médicos do Distrito Federal, ao analisar o vídeo que rola nas redes sociais em que o governador no início da semana passada, em Ceilândia, disse que a culpa pela bagaceira nos hospitais públicos não é do seu governo, mas dos médicos e dos servidores.

Gutemberg não é nenhum psiquiatra, mas como médico ginecologista e do trabalho, atuando em perícias médicas, o presidente do Sindmédico foi além de sua especialização:

“Ele deve estar sofrendo de algum transtorno de perseguição ao enxergar todo o povo de Brasília como um inimigo. Por isso, o ideal, é que ele procure orientação com um especialista para descobrir o que realmente está afetando as emoções desse cidadão”, disse ele ao Radar.

O ataque de fúria de Rodrigo Rollemberg contra os médicos e profissionais da saúde do Distrito Federal tem uma causa, segundo Gutemberg.

“Ele pode até conseguir aprovar na Câmara Legislativa o PL nº 1486/17 que entregue o mais importante Hospital de excelência do DF às organizações sociais, ligadas aos seus esquemas políticos, mas não conseguirá impedir que os servidores da saúde e os mais diversos segmentos da população do DF façam pressão contra a proposta e contra os deputados distritais, ” disse.

Gutemberg afirmou que o governador esperava que os distritais aprovassem a transformação do Hospital de Base em Instituto na sessão da última quarta-feira. No entanto, a pressão dos trabalhadores que lotaram as galerias, segundo o sindicalista, foi grande provocando a suspensão dos trabalhos e a votação sendo transferida para próxima terça (20).

Para o presidente do Sindmédico, o tom desesperador de Rodrigo Rollemberg revela a “mania de perseguição”, sintomas que podem tomar proporções descontroladas como ocorreu durante uma reunião em Ceilândia.

 

MÉDICO AÇOUGUEIRO ARRANCA BEXIGA DE CRIANÇA EM HOSPITAL DE BRASÍLIA

Um bebê do Distrito Federal teve a bexiga retirada por engano durante uma cirurgia, que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *