BARBÁRIE | Presos são decapitados em presídio de Altamira, no Pará

Uma rebelião no Centro de Recuperação Regional de Altamira, no sudoeste do Pará, já conta com, ao menos 57 mortos, na manhã desta segunda-feira (29). De acordo com a Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe), 16 deles decapitados. Dois agentes penitenciários, que chegaram a ficar reféns, foram liberados.

A rebelião durou cerca de cinco horas. No início da tarde, estava tudo encerrado. O motim teria sido provocado por uma briga entre organizações criminosas. Segundo a Susipe, internos do bloco A, onde estão custodiados presos de uma organização criminal, invadiram o anexo onde estão internos de um grupo rival. A Superintendência ainda não identificou os grupos.

Posteriormente, a sala foi trancada e os presos atearam fogo no local. A fumaça invadiu o anexo alguns detentos morreram por asfixia, de acordo com a Susipe. A ação começou às 7h e terminou por volta das 12h.

Esse é o segundo maior massacre em presídios de 2019. Em maio, 55 presos foram mortos sob custódia do estado no Amazonas.

O Grupo Tático Operacional da Polícia Militar foi ao local. A Polícia Civil, a Promotoria e o Juizado de Altamira também estiveram na unidade participando das negociações para a liberação dos reféns.

Com informações do Estadão e do G1

COMPARTILHAR AGORA

 

PM’s que executaram com tiros no crânio, são condenados a 23 anos de prisão

Depois de mais de 30 horas de julgamento, os dois policiais militares acusados de triplo …