“A MARCHA DO GENERAL” | Povo vai às ruas neste dia 15 contra o Congresso

|Da Redação||RADAR-DF|

Apesar dos apelos do Governo do Distrito Federal para que a população evite lugares aglomerados, por causa do coronavírus, os organizadores da manifestação popular em defesa do governo Jair Bolsonaro,estimam que 100 mil pessoas deverão protestar no dia 15 de março, domingo.

 

“A marcha do general” como está sendo chamada a manifestação do próximo dia 15, nas redes sociais, atende a uma convocação feita pelo General Augusto Heleno, ministro do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República.

O General  mostrou irritação com a pressão do Congresso para abocanhar cerca de 30 bilhões de reais do chamado orçamento impositivo. A controvérsia rendeu reação do governo  e dos movimentos bolsonaristas que reforçaram a  convocação das manifestações do próximo domingo.

Apesar da grande estimativa de público, feita por organizadores, alguns setores do movimento, resolveram avaliar melhor os riscos de manter o evento.

O avanço do coronavírus no Brasil e principalmente em Brasilia é um dos motivos que pode levar ao cancelamento da manifestação.

“Temos que acompanhar a questão da saúde em primeiro lugar. Precisamos ter responsabilidade”, afirmou a deputada federal Bia Kicis (PSL-DF), uma das organizadoras do protesto.

A deputada brasiliense se aconselhou com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, na manhã desta quinta-feira e disse que vai procurar outras autoridades para avaliar os riscos de manter a manifestação no domingo.

“Conversei com o ministro, e a previsão é que, na próxima semana, aumente muito o coronavírus no Brasil. Diante disso, temos que tomar muito cuidado”, afirmou.

COMPARTILHAR AGORA

 

Com mortos se acumulando, Espanha “hiberna” sua economia paralisando a produção

Numa decisão radical anunciada neste domingo, o governo da Espanha decidiu “hibernar” sua economia e …