A primeira sessão ordinária do ano contou ainda com a presença de vários secretários do GDF, lideranças empresariais, comunitárias e religiosas

CLDF| Delmasso abre trabalho legislativo de 2020 com a presença do governador

Com a presença do governador Ibaneis Rocha, a Câmara Legislativa do Distrito Federal abriu na tarde desta terça-feira (4) os trabalhos legislativos de 2020. A abertura dos trabalhos foi comandada pelo vice-presidente da Casa Rodrigo Delmasso. A primeira sessão ordinária do ano contou ainda com a presença de vários secretários do GDF, lideranças empresariais, comunitárias e religiosas.

 

A abertura dos trabalhos marcou também a inauguração do painel eletrônico do plenário, que será utilizado para registrar a presença dos deputados distritais e nos processos de votação, por meio do uso da digital de cada parlamentar.

O governador fez um balanço das ações do governo em diversas áreas e defendeu o diálogo com o Legislativo para a implementação das políticas públicas de interesse do DF.

Delmasso  agradeceu o empenho dos distritais e dos servidores da Casa para a inauguração do painel eletrônico, “depois de 12 anos de espera”.

O presidente da CLDF, deputado Rafael Prudente (MDB), foi o único ausente da sessão, já que está de licença não remunerada para tratar de assuntos particulares.

Após a composição da Mesa e da execução dos hinos nacional e de Brasília, executados pela banda de música do Corpo de Bombeiros Militar do DF, sob a regência do 1º tenente Wiliam Lopes, Delmasso destacou também a implantação do Sistema Eletrônico de Informações (SEI) e anunciou que, a partir da próxima segunda-feira (10), todo o processo legislativo será feito por meio do sistema, “dando agilidade na tramitação dos projetos e também transparência a todo o processo”. “Vamos abolir a utilização de papel na tramitação dos processos legislativos”, explicou.

Na sequência, Delmasso defendeu a aprovação de propostas que viabilizem a geração de empregos no DF, apontando o desemprego como a maior mazela da capital. Segundo ele, o desemprego atinge atualmente 530 mil pessoas, cerca de 18% da população local.

“Dói na alma. Temos que devolver esperança para esta população. O que a população esperar é que esta casa possa votar projetos de lei que possam impactar diretamente sua vida, alavancando a economia desta cidade”, completou, acrescentando que o governador pode contar com o parlamento para “resgatar o DF da crise dos últimos anos”.

Governador – Em um longo pronunciamento, o governador Ibaneis Rocha fez questão de destacar as realizações de seu governo em áreas como saúde, economia, educação, segurança pública e infraestrutura. A cada balanço dos feitos de seu governo, Ibaneis destacava o apoio recebido pela Câmara Legislativa.

“Nada do que foi realizado, seria possível sem o apoio dos deputados distritais”, argumentou.

O governador disse que estava disposto a ouvir críticas e aberto a debater soluções para os problemas do DF. Para ele, a parceria com o Legislativo é fundamental e deve ser pautada por uma política de interlocução, voltada para quem mais necessita e com atenção aos empresários.

“Sempre fui um advogado reconhecido nesta cidade e larguei tudo para cuidar do meu povo. E tenho certeza que será mais fácil com o apoio de todos os senhores deputados distritais”, assinalou.

Ibaneis reconheceu que o primeiro ano de mandato demandou um período de adaptação e elogiou a harmonia de sua equipe de governo. Ressaltou ainda que desde o primeiro projeto encaminhado à Casa, que tratava da criação do Instituto de Gestão Estratégica do DF (IGES-DF), contou com o apoio dos distritais.

Com informações da Câmara Legislativa do Distrito Federal

 

COMPARTILHAR AGORA

 

A Medida Provisoria, enviada pelo presidente Jair Bolsonaro, em dezembro do ano passado, encontra-se em discussão na Comissão Mista do Congresso, criada para debater o texto. Luiz Miranda é o relator da MP.

REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA| Luiz Miranda quer resolver antigo problema de produtores rurais do DF

O deputado federal Luiz Miranda (DEM-DF), disse que a  Medida Provisória 910/2019,  que estabelece  a …