A emergência foi decretada pela primeira vez na terceira semana de Rodrigo Rollemberg à frente do Buriti, e desde então, seguia vigente.

DEPOIS DE DOIS ANOS COMPRANDO SEM LICITAÇÃO PARA A SAÚDE, GDF RESOLVE PARAR

O governo do Distrito Federal informou, nesta segunda-feira (24), que não vai mais renovar o estado de emergência na saúde pública – decretado em janeiro de 2015 e renovado quatro vezes. Segundo a Secretaria de Saúde, a decisão foi tomada frente a melhorias em áreas como contratação de serviços, desbloqueio de leitos e recomposição de equipes.

A emergência foi decretada pela primeira vez na terceira semana de Rodrigo Rollemberg à frente do Buriti, e desde então, seguia vigente. Por dois anos e meio, a medida autorizou o governo do DF a adquirir medicamentos e insumos sem licitação, pagar horas extras, chamar concursados e estender cargas horárias de 20h para 40h semanais.

Contratos temporários com terceirizados, médicos e servidores de saúde também puderam ser prorrogados, e funcionários da área médica do Corpo de Bombeiros e das polícias Civil e Militar puderam ser convocados para reforçar hospitais e postos.

Renovação cogitada

Em janeiro deste ano, logo após a última renovação do contrato, a Casa Civil do DF afirmou que já trabalhava com a possibilidade de estender a emergência na saúde até 2018. Naquele momento, o secretário Sérgio Sampaio dizia acreditar que seis meses ainda não seriam suficientes.

“Só vamos conseguir liberar essa situação quando tivermos um orçamento saudável”, disse Sampaio, à época. Dados divulgados naquele momento indicavam que 80% de todo o orçamento da Saúde estava sendo usado para pagar salários. Desde então, o Palácio do Buriti não tomou nenhuma medida administrativa que pudesse mudar esse índice.

Postado por Radar/ Fonte: G1

COMPARTILHAR AGORA

 

POR COMPARAR ROLLEMBERG AO SATANÁS, CATEGORIA DE SERVIDORES É CONDENADA

O juiz da Quinta Vara Civil de Brasília, Wagner Pessoa Vieira determinou um prazo de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *