A caneta de Ibaneis está pronta para nomear distritais que queiram assumir o cargo de administrador regional de seu governo.

Distritais que desejam ficar com Administração terão que assumir cargo

A regra pode valer para a maioria dos distritais. Os deputados  que brigam pelas Administrações Regionais das 34 regiões administrativas do DF, terão que deixar a CLDF  e ser o próprio administrador. Pelo menos foi essa a condição dada pelo governador Ibaneis Rocha ao deputado distrital Fernando Fernandes que vai trocar a Câmara Legislativa pela importante cadeira de Administrador Regional da maior cidade do DF: Ceilândia

Por Toni Duarte//RADAR-DF

Aos poucos, o jeito Ibaneis de governar vai aparecendo aos olhos da classe política do DF acostumada a transformar as Administrações Regionais em penduricalhos de seus gabinetes ou escritórios  em  seus respectivos currais eleitorais.

A moeda de troca negociada por  inúmeros governos, ao que parece,  terá que se adaptar ao novo estilo de governar que está sendo implantado pelo governador Ibaneis Rocha.

A decisão de promover o processo popular para a escolha dos administradores das 34 regiões administrativas  do DF daqui a 90 dias, fez cair a ficha da maioria dos distritais diante do perigo que pode acontecer com a perda do espaço político para quem for melhor avaliado pela população a ocupar tal cargo.

Teria sido essa a leitura feita pelo deputado distrital Fernando Fernandes, eleito pela primeira vez com quase 30 mil votos, cuja maioria veio do maior colégio eleitoral do DF: a Ceilândia.

“ Ou você assume, ou eu mesmo indico”, teria dito Ibaneis ao parlamentar.

O governador  já tinha prometido antes a mesma regional ao “líder da periferia” Goudim Carneiro.

O delegado deputado não pensou duas vezes para aceitar a proposta de ser ele mesmo o administrador.

A ida de Fernandes para a Administração, abriu a vaga para a suplente Telma Rufino (PROS) que permanecerá aonde está.

A regra que deu certo em Ceilândia pode ser aplicada para os muitos distritais que se engalfinham para ter poder de mando nas administrações.

O deputado Hermeto, que trabalha para emplacar  um aliado seu na Administração Regional da  Candangolândia pode ganhar a parada desde que seja ele próprio o administrador. Se vai topar é outra história.

Nesse ponto,  o governador Ibaneis Rocha está sendo mais politico do que todos os seus antecessores que passaram pelo Buriti.

A  “moeda de troca”, cunhada por Ibaneis,  está deixando os distritais  em uma posição de “pegar ou largar”.

COMPARTILHAR AGORA

 

Protesto de Bia Kicis contra o governo Ibaneis foi um fiasco

Bia Kicis, deputada federal eleita que obteve  86.415  votos nas últimas eleições, fracassou na convocação …

Um comentário

  1. Se de fato ibaneis fizer isso outros deputado bem votado terá direito de assumir cargo.
    As administrações estão inchadas de cargos de deputado, sem contar seus gabinete na câmara. Deve escolher administração ou câmara. Ou povo agradece. Repartir fatia do bolo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.