Dr. Carlos diz que Rollemberg faz cara de paisagem sobre corrupção no governo

O advogado criminalista e pré-candidato a deputado distrital, Dr. Carlos Araújo afirmou que o governador Rodrigo Rollemberg (PSB), trata o esquema de corrupção e ladroagem do dinheiro público, que vinha ocorrendo na ante-sala do seu gabinete no Palácio do Buriti, como se fosse um fato  normal ao sustentar, por meio de uma nota do governo, que não há qualquer ilegalidade nos fatos investigados que envolve o GDF. “Isso é uma piada e um deboche a população”, disse o advogado

Por Toni Duarte//RADAR-DF

Uma nota publicada pelo GDF, sobre a batida policial, ocorrida na última segunda-feira, no Palácio do Buriti, em que o governo socialista tenta minimizar as investigações policiais realizadas pela Policia Civil em conjunto com o Ministério Público foi motivo da imediata reação do advogado criminalista Dr. Carlos Araújo nas redes sociais nesta quinta-feira.

“O governo não tem como negar que existe um esquema criminoso instalado dentro do Buriti, a poucos metros do gabinete do governador, fato incontestável diante das provas recolhidas pela Polícia Civil”, disse o Dr. Carlos.

Além de advogado especialista na área criminal, o Dr. Carlos é militar fuzileiro naval  da reserva da Marinha do Brasil e pré-candidato a deputado distrital pelo Avante.

O criminalista destacou como “excelente” o importante trabalho do delegado Fernando César Costa, da Coordenação Especial de Combate a Corrupção, ao Crime Organizado, aos Crimes Contra a Administração Pública e aos Crimes Contra a Ordem Tributária (Cecor), bem como do promotor de Justiça Roberto Carlos Silva, da 1ª Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público e Social (Prodep) e responsável pela Operação 12:26.

Ele disse que o governo de Brasília carregou nestes últimos quatro anos, o estandarte do moralismo e passou  à sociedade que havia na máquina pública uma equipe 100% de santos  incorruptíveis e sem nenhum diabo.  

“Agora surge uma quadrilha de capetas que  prova o contrário da falácia. Embora o governo minimize os fatos e faça cara de paisagem, no entanto, a sociedade brasiliense e os órgãos de investigação estão diante de um fato concreto. Foi descoberto que no Buriti estava instalado uma quadrilha que vinha sequestrando o erário público”, disse Dr. Carlos.

VEJA A NOTA DO GDF SOBRE O CASO

Em relação a investigação realizada hoje pela Polícia Civil o GDF esclarece o seguinte:

1. O pleito da empresa de ampliar de 0,5 para 1,5 o potencial construtivo almejado não foi atendido. Foram realizadas varias reuniões e audiências públicas, no âmbito da LUOS, e o Executivo não encaminhou qualquer alteração para a Câmara Legislativa do Distrito Federal. A demanda da revisão foi sobrestado pela Seghet até a conclusão das investigações.

2. Quanto ao contrato de aluguel de um prédio na 509 Norte, firmado pela gestão anterior, em que a parte solicitava pagamentos de atrasados e indenização por danos, não foi pago e o contrato extinto. Além disso, a Casa Civil determinou a abertura de Tomada de Contas Especial (TCE). Mais informações na nota anexa da Secretaria da Casa Civil.

3. Quanto ao pagamento de R$ 1 milhão a um hospital há de se registrar que, quando o atual governo assumiu, existiam serviços realizados por diversos fornecedores e não pagos da ordem de R$ 600 milhões, sem contratos. Ao longo dos anos foram regularizados os pagamentos, de acordo com legislação. Hoje, esses serviços têm contratos.

4. O servidor Marcelo Nóbrega pediu exoneração do cargo comissionado que ocupava na Secretaria da Casa Civil.

Governo do Distrito Federal

COMPARTILHAR AGORA

 

Você acredita? Kkkkk… Correio Brasiliense diz que Rollemberg ganha

Uma pesquisa “encomendada” pelo falido jornal Correio Brasiliense, um puxadinho do Buriti, revela nesta quinta-feira …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *