EXÉRCITO BOLSONARISTA entra em ação para ajudar fundar “Aliança pelo Brasil”

| Por Toni Duarte||RADAR-DF

Ao anunciar a criação de um novo partido, o presidente Jair Bolsonaro obteve em menos de 24 horas mais de 100 mil seguidores no Twitter do provável futuro partido Aliança pelo Brasil.

 

Após anunciar a saída do PSL, em meio a atrito com o dono da legenda Luciano Bivar, o presidente Jair Bolsonaro não terá nenhuma dificuldade para tornar real  o novo partido Aliança Pelo Brasil.

Saem do PSL, junto com Bolsonaro, cerca de 26 dos 53 deputados da legenda. As migrações de outros partidos de centro e de direita fariam com que a Aliança pelo Brasil chegue à marca dos 100 deputados.

O primeiro passo para se criar um partido é obter a assinatura de 101 fundadores, distribuídos em pelo menos nove estados. De acordo com as regras para fundar um partido, deve-se registrar a legenda no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Esse registro é provisório e se concretiza com o apoio formal da quantidade de eleitores correspondente a 0,5% dos votos dados na última eleição a toda a Câmara dos Deputados, sem os brancos e os nulos.

São necessários em torno de 492 mil eleitores para o registro. Isso é moleza para os milhões de  bolsonaristas espalhados pelo Brasil prontos para assinar a ficha de filiação.

Leia Ainda: ALIANÇA PELO BRASIL| “Vou começar um partido pobre, sem dinheiro, sem televisão”, diz Bolsonaro

Em pouco mais de 24 horas após o anúncio da criação, o twitter do futuro partido do presidente já tem mais de 100 mil seguidores que se lastra  nas redes sociais.

SIGA AQUI

Nos últimos dias, o próprio presidente e políticos aliados a ele detalharam o plano. Os leitores de impressões digitais dos celulares permitiriam coletar as assinaturas necessárias a tempo de lançar candidatos a prefeito e a vereador já em 2020.

COMPARTILHAR AGORA

 

JOGADA DE MESTRE| Rafael Prudente mostra o tamanho do seu poder. Vai ter reeleição

|Por Toni Duarte||RADAR-DF Nem Celina Leão e nem Joe Vale, como presidentes do Poder Legislativo …