Fraga se queixa de Izalci, vê racha no grupo e diz que ninguém é candidato de si mesmo

O grupo de seis partidos (DEM, PMDB, PSDB, PP, PR e PTB) que no início desse ano começou a montar a estratégia, considerada prioritária, por seus dirigentes, para tentar derrotar a “esquerda” nas eleições de 2018, em Brasília, só irá alcançar o êxito se continuar unido. Pelo menos essa é a opinião de Fraga, presidente do Democratas-DF, externada durante um encontro com blogueiros de política, ocorrido nesta segunda-feira (15), em um restaurante da Asa Norte

 

barra-radar

toniPor Toni Duarte

aletra-durante a entrevista coletiva concedida a blogueiros de politica, o deputado federal Alberto Fraga (DEM) não escondeu o fato de que há um princípio de “racha” no meio do grupo que reúne os maiores partidos do DF, construído para chegar ao Buriti nas próximas eleições.

Ele disse que, a princípio, todos desse grupo são pré-candidatos ao governo. A estratégia final é escolher aquele que estiver melhor posicionado eleitoralmente para encabeçar uma chapa de “direita” que possa varrer de vez a chamada “esquerda” que já domina alguns anos o poder no palácio do Buriti.

Fraga afirmou ser “inadmissível” que alguém do grupo saia por aí fazendo reuniões paralelas, caminhando de forma contrária, na tentativa de isolar os outros pré-candidatos. Ele se queixou do deputado Izalci Lucas (PSDB): “ele andou pulando a cerca e acha que pode ser candidato de si mesmo”.

Fraga abriu o jogo. “Realmente nós discordamos da postura de Izalci juntamente com o senador Hélio José por ter feito um café da manhã, chamado Resgatar Brasília, isolando o Democratas, o PR o PTB, PP e PMDB. Com esse tipo de atitude não concordamos. A minha pré-candidatura é para governador e não para senador como ele se encarregou de espalhar por aí. Se lá na frente alguém do grupo estiver melhor posicionado, retiro a minha candidatura ao governo e partirei para o Senado”, afirmou.

Fraga classificou a atitude de Izalci como um “deslize” que, segundo ele, nem mesmo Jofran Frejat (PR), com quem o tucano tomou café na semana passada, aceita. “Nós precisamos caminhar junto se quisermos derrotar essa esquerda que arrebentou o DF. Precisamos nos unir para salvar o DF desse caos que está aí.

O risco que corre Izalci

Fraga fez uma análise de uma possível junção entre PSDB e PSB. “Penso que Izalci terá dificuldades futuras se o PSB, partido que divide o poder em São Paulo, pressionar para fazer um entendimento com Rollemberg aqui em Brasília. Quero saber como o PSDB-DF vai se sair dessa”, disse.

Durante o encontro o presidente do DEM e pré-candidato ao Buriti afirmou ainda que apoiará a candidatura de Jair Bolsonaro a Presidência da República e criticou o fato de o governo Rollemberg se negar em aplicar a Medida provisória 759/2016 que tem o objetivo de regularizar a situação fundiária no país e no DF.

VEJA VÍDEO COM O DEPUTADO ALBERTO FRAGA

[embedplusvideo height=”247″ width=”600″ editlink=”http://bit.ly/2qnbxhp” standard=”http://www.youtube.com/v/n8Cgqp2BVtY?fs=1″ vars=”ytid=n8Cgqp2BVtY&width=600&height=337&start=&stop=&rs=w&hd=0&autoplay=0&react=1&chapters=&notes=” id=”ep5901″ /]

COMPARTILHAR AGORA

 

“ALÍRIO VICE DE FREJAT? SEM CHANCE”, DIZEM CORRELIGIONÁRIOS

O esfacelamento da chamada terceira via expôs as víceras de  um caminho sem volta para …

Um comentário

  1. Entendo que oFraga pode até ter razão no sentido de entender o perfil das ações traçadas Dep Izalci. Por outro lado não vimos da parte do respeitável Dep manifestações sobre a importante MP 759. Essa MP é o marco regulatório fundiário em todo o Brasil. Aquele governo que se recusar a ativar esse instrumento, será execrado pelo povo . Não vamos mais tolerar atos de vandalismo e de desrespeito ao cidadão . Pagamos impostos para que a máquina flua . E flua ao bem comum . Estamos cansados de sermos marionetes nas mãos de políticos que do povo só quer o voto. Passou as eleições cada um cuida de seus interesses ! #povocansasodesermaionetenamaodepoliticosemcarater

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *