Traições, ressentimentos e troca de acusações temperam a discórdia no meio de um grupo que se esfola pelo poder.

NO REINO DAS “MADALENAS ARREPENDIDAS”, QUEM ESTÁ TRAINDO QUEM?

Um vídeo gravado pelo senador Cristovam, que se tornou o principal líder do grupo das “madalenas arrependidas”, publicado nas redes sociais, nesta sexta-feira (11), deixou sob o manto do mistério o nome do escolhido para representar o grupo, como pré-candidato a governador do Distrito Federal nas eleições de outubro.

Por Toni Duarte//RADAR-DF

Ladeado por Izalci (PSDB) e Alírio (PTB) e figurando como “papagaios de piratas”, o empresário Wanderley Tavares (PRB), o vice-governador do DF, Renato Santana e Rogério Rosso, ambos do PSD, o senador Cristovam Buarque (PPS), anunciou que depois de muito meses de conversas em sua casa, o grupo chegou a conclusão de qual a melhor chapa para governar Brasília para os próximos anos.

Cristovam revela ainda no vídeo, que conversou individualmente como em um confessionário, com o deputado federal Izalci e com o ex-distrital  Alírio Neto, sobre o desejo dos dois de disputar a vaga pelo Buriti.

A velha raposa felpuda da política brasiliense, na verdade quer salvar a própria pele  para conseguir, pela terceira vez, mais um mandato de senador da República. Uma profissão que é bem melhor do que a de professor da Universidade de Brasilia.

Nas últimas semanas, foi  visível  aos olhos da população do DF, a briga e troca de acusações travada entre os dois na guerra fratricida pelo  poder.

No meio das “madalenas”, Caim pode matar Abel como num texto bíblico.

O grupo de Izalci, reclama nas redes sociais e grupos de whatsapp, que Alírio atira pedra no tucano por meio de seus prepostos oficiais.

Os ânimos exaltados pelos dois lados se dão em torno de uma pesquisa realizada, fruto de um acordo dentro do grupo, que aponta Izalci Lucas melhor posicionado do que Alírio.

No entanto, os seguidores do petebista dizem que a pesquisa não é isenta, por ter sido realizada por um instituto de São Paulo, empresa ligada ao PSDB, partido de Izalci no DF.

Esse foi o nó para que o senador Cristovam não fosse claro em seu vídeo, por ter a dificuldade para anunciar publicamente, qual dos dois pretensos candidatos ao Buriti irá representar o grupo. Fez boca de siri.

Daí a fala cheia de linguiça e lero-lero proferida por Cristovam Buarque no vídeo na tarde de ontem.

De um lado, um Alírio de olhar sisudo e afastado. Do outro, um Izalci esperando que o nome dele fosse logo revelado.

Como isso não aconteceu, ele mesmo (Izalci), se encarregou de escancarar publicamente que o nome escolhido pelo grupo e aceito por Alírio, foi o dele.

Izalci disse ainda, em contato com o Radar, que Alírio estaria dentro do grupo 100% e que poderia concorrer a qualquer vaga, menos a de governador e a de vice, já que pertence a Wanderley Tavares, presidente do PRB.

O tucano Izalci deixa uma pista que Alírio pode escolher ser pré-candidato a deputado federal, distrital ou cabo eleitoral.

O presidente do PSDB-DF, afirmou ainda, que partido como a Rede de Chico Leite, viria para a coligação e que Paulo Otávio (PP), estaria ajudando em uma operação gigante para convencer o médico Jofran Frejat (PR), líder em todas as pesquisas de intenções  de votos para ser o próximo governador do povo, a ocupar uma vaga de senador.

“Com essa chapa, vamos ganhar as eleições em primeiro turno”, disse Izalci.

Procurado pelo Radar, Frejat, pré-candidato ao Buriti, apenas sorriu e depois ironizou:

“Esse povo não tem jeito mesmo, Toni Duarte, disse ele.

Verbete: “Madalenas Arrependidas” foi apelido dado pelo deputado Alberto Fraga (DEM),  a este grupo que pulou do barco furado do governo Rollemberg no inicio de 2018, após  servir de esteio de sustentação do pior governo da história de Brasília. Todos eles tinham cargos no desastrado governo socialista. Se arrependeram tarde. Daí o apelido de “madalenas arrependidas.  O ex-deputado distrital Alírio Neto é uma exceção, embora esteja  junto e misturado. 

COMPARTILHAR AGORA

 

“Sou um viciado em feiras e vamos revitalizar todas no DF”, garante Ibaneis

As 38 feiras permanentes espalhadas no DF, que há décadas são o símbolo do abandono, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.