O TEMPO FECHOU| Bolsonaro se reúne com alta cúpula militar após soltura de Lula

Um dia após a soltura do ex-presidente Lula, que estava preso na sede da Polícia Federal, em Curitiba, o presidente Jair Bolsonaro se reuniu, no Palácio da Alvorada, na manhã deste sábado (9/11), com a alta cúpula militar do governo. “A grande maioria do povo brasileiro é honesto, trabalhador, e não vamos dar espaço e contemporizar com presidiário”, disse Bolsonaro.

 

No início da manhã, Bolsonaro já havia se manifestado pelo Twitter sobre soltura de Lula, sem citar o nome do petista. “Amantes da liberdade e do bem, somos a maioria. Não podemos cometer erros. Sem um norte e um comando, mesmo a melhor tropa, se torna um bando que atira para todos os lados, inclusive nos amigos. Não dê munição ao canalha, que momentaneamente está livre”, tuitou Bolsonaro.

O ministro da Justiça e Segurança, Sergio Moro, rebateu as críticas que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez a ele durante discurso a apoiadores no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, e disse que “não responde a criminosos”.

Ainda na tarde deste sabado centenas de manifestantes que apoiam a prisão a partir de condenação em segunda instância  de Justiça protestam na Esplanada dos Ministérios. A concentração ocorre em frente ao Congresso Nacional.

Organizado pelo Movimento Vem Pra Rua, o ato também ocorre em apoio ao presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Justiça, Sergio Moro e contra a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O transito na Esplanada não foi fechado. Muitos veículos passam buzinando em sinal de apoio. Os integrantes do protesto vestem roupas das cores da Bandeira e um trio elétrico conduz os trabalhos.

A deputada Bia Kicis (PSL-DF) discursou no carro de som e se opôs a derrubada da prisão em segunda instância.

“Estão soltando criminosos. O Congresso precisa aprovar leis para mudar isso. Temos uma proposta muito importante tramitando que revoga a PEC da bengala relacionada ao Supremo”, disse a parlamentar.

COMPARTILHAR AGORA

 

CHEGA! Com 13 anos no poder, Evo Morales renuncia ao cargo de presidente da Bolívia

No final da tarde deste domingo (10), Evo Morales renunciou ao cargo de presidente da …