Paco Brito diz não saber quando a iluminação da Papuda ao Tororó vai sair. A bandidagem agradece

Durante a instalação de obras do Parque Tororó,   que leva o mesmo nome do setor habitacional onde moram cerca de 15 mil pessoas, o vice-governador do DF, Paco Brito, não soube informar quando a CEB irá iluminar os 5.5 quilômetros de um trecho da DF-001 que passa na frente do presidio federal do complexo penitenciário da Papuda

Por Toni Duarte//RADAR-DF

A sensação de insegurança que muita gente tem ao andar em uma rua escura não é uma impressão, mas um risco -e alto- de ser vítima de algum tipo de violência.

É o que sentem os mais de 15 mil moradores da região do Tororó, bairro criado em 2002, mas que ainda tem 80% de sua área na mais completa escuridão.

Para a maioria dos moradores, a falta de iluminação não encoraja ninguém de como passear, a pé, à noite. O hábito fica apenas para quem mora nos condomínios da região que contam com luz de boa qualidade e de segurança intramuros.

Na avaliação de qualquer operador de segurança, a iluminação pública, isoladamente, não é determinante na redução de crimes, mas, sim, um componente facilitador do trabalho desenvolvido pelas polícias Militar e Civil.

Apesar do conceito, no entanto, os cinco quilômetros e meio da DF-001, entre a rotatória de acesso a cidade de São Sebastião, e a rotatória de acesso ao Setor Habitacional Tororó, tornou-se um trecho de extremo perigo para os milhares de moradores da região.

Nos últimos quatro anos, a escuridão da DF-001, passou a ser local de assaltos, “rachas noturnos” e palco de muitos acidentes com vítimas fatais.

Além disso o mato cresce no canteiro central. A situação piorou ainda mais com o recém-inaugurado Presídio Federal de Brasília que abriga bandidos de alta periculosidade.

É lá que se encontra o traficante Marco Willians Herbas Camacho (Marcola), que foi condenado a 330 anos de prisão por diversos crimes.

Além de Marcola estão no mesmo presidio o bandido Claudio Barbara da Silva (Barbará), Patric Velinton Salomão (Forjado) e Pedro Luiz da Silva (Chacal).

Todos são líderes do PCC (Primeiro Comando da Capital), uma facção criminosa surgida em São Paulo e que se espalhou pelo país.

A escuridão da DF- 001, na visão dos policiais do Batalhão Florestal que cuida do policiamento no Tororó, é fator fundamental para ajudar em qualquer plano de fuga do complexo penitenciário da Papuda.

Nem mesmo a estrada de acesso a penitenciária  tem iluminação, o que é considerado como um risco para quem trabalha no complexo.

Em 2017 a deputada distrital Telma Rufino, destinou os recursos e a Administração regional do Jardim Botânico desenvolveu o projeto de iluminação do referido trecho da DF-001.

No entanto,  a CEB – Companhia Energética de Brasília, não tirou a obra do papel.

Paco Brito disse ao Radar que a CEB alega que a emenda foi retirada pela parlamentar.

O Radar foi atrás e a deputada Telma Rufino confirmou  que o dinheiro ficou disponível até o fim do ano passado sem que a CEB executasse a emenda  para fazer a obra.

“Se a CEB realmente tiver o interesse de fazer a obra, que irá beneficiar milhares de moradores da região do Tororó, eu estou pronta para reativar os recursos nesta segunda-feira”, garantiu Telma Rufino ao Radar.

O   início das obras do Parque Tororó  anunciado neste sábado (06/04) pelo vice-governador Paco Brito e pelo secretário do Meio Ambiente Sarney Filho  foi recebida como uma boa  notícia.

Mas, na prática, quem mora nesta região quer mesmo é Iluminação Pública. Sem ela, ninguém se atreve a sair de casa a noite e nem andar no parque.

Ultima Atualização:

Nota de esclarecimento da CEB

Em relação à iluminação pública na DF-001, entre a rotatória de acesso à cidade de São Sebastião e a rotatória de acesso ao Setor Habitacional Tororó, a Companhia Energética de Brasília-CEB esclarece que, embora não tenham sido destinados recursos de emendas parlamentares a essa obra no Orçamento de 2019, a companhia incluiu no seu plano de investimentos a referida obra por reconhecer a necessidade de suprir a região com iluminação adequada, considerando aspectos sensíveis como a proximidade com o presídio. A Ceb ressalta o esforço que vem sendo feito, em conjunto com a Secretaria de Obras, para direcionar recursos e focar as obras de iluminação pública de forma a reforçar a segurança no Distrito Federal.

COMPARTILHAR AGORA

 

FIM DE ANO| Mais de 1.200 policiais farão a segurança no réveillon brasiliense

Sob a coordenação da Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP/DF), as forças de …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.