Representando o governador Ibaneis Rocha, vice-governador colocou estrutura do Palácio do Buriti à disposição dos estados do Consórcio Brasil Central

Paco Britto debate reforma tributária, Lei Kandir e investimentos com governadores

Com o objetivo de fomentar o crescimento individual e regional dos estados membros e com base na cooperação entre os chefes da administração pública, foi formalizada na tarde desta terça-feira (6) a criação do Consórcio Interestadual de Desenvolvimentos do Brasil Central (BrC), em reunião do Conselho de Administração realizada na sede do Banco do Brasil em Brasília.

Foram tratados assuntos, entre outros, como reforma tributária, revisão da Lei Kandir, meio ambiente, turismo, securitização e fundo social.

Representando o governador Ibaneis Rocha, o vice-governador do DF, Paco Britto, falou sobre a importância do Consórcio para o Distrito Federal.

Na ocasião, Paco colocou à disposição do grupo a estrutura do Palácio do Buriti, sede do governo, para qualquer assunto de interesse dos estados participantes do grupo.

“É muito importante para o Distrito Federal, pois fortalece todo país. Nós somos a capital e, com esse Consórcio, há o fortalecimento de todos os estados, pois ele visa incrementar o turismo, a agricultura e as parcerias financeiras que estamos querendo trazer junto ao BRB e torná-lo em um banco de desenvolvimento”, explicou, referindo-se ao Banco Regional de Brasília.

Presente ao encontro, o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa, falou sobre a importância de os representantes assinarem o memorando de entendimento (protocolo de intenções firmado entre o BrC e o BRB).

O dirigente agradeceu a oportunidade de o banco atuar como agente financeiro preferencial no que concerne ao empréstimo para setores industriais e de agronegócios da região – em movimentações financeiras referentes, por exemplo, ao microcrédito e ao crédito rural.

“Serão viabilizados, inicialmente, R$ 500 milhões às operações dos estados”, informou Paulo Henrique, acrescentando que a instituição preparou um pacote de juros específicos.

Também foi ventilada a possibilidade de abertura de agências do BRB nos estados do Tocantins, de Rondônia e Maranhão, que integram o Consórcio.

COMPARTILHAR AGORA

 

“QUADRILHÃO DO PT”| Justiça do DF absolve Lula, Dilma, Palocci e Mantega

A Justiça Federal do Distrito Federal decidiu nesta quarta-feira, 4, absolver os ex-presidentes Luiz Inácio …