PARA DERROTAR ROLLEMBEREG, SÓ FREJAT. É ELE QUE O POVO QUER!

Ninguém pode subestimar a esperteza de Rodrigo Rollemberg, que tem  poder e muito dinheiro na mão,  para buscar a sua reeleição a qualquer custo. Apesar de viadutos e pontes ruírem e de ser vaiado pelo povo  no meio da rua,  o socialista vai usar o peso da grana, que não é dele, para continuar no Buriti

Por Toni Duarte

Como as oposições irão se comportar após o carnaval, ninguém sabe. Mas uma coisa é certa: entre todos os pré-candidatos a cadeira número 1 do Buriti, o mais competitivo e preparado  para derrotar Rodrigo Rollemberg, é o médico e ex-deputado Jofran Frejat.

Os demais pretensos candidatos a governador, como Alberto Fraga (DEM), Alírio Neto (PTB), Cristovam (PPS), Rogério Rosso (PSD), Izalci Lucas (PSDB), Ibaneis Rocha (MDB), Joe Valle (PDT), Eliana Pedrosa (Podemos) e Goudim Carneiro (PMB), sabem que  Frejat caiu no gosto da preferência popular, sentimento medido por todas as pesquisas  realizadas até agora.

Negar isso, é negar um sentimento popular cada vez mais forte que aguarda com ansiedade as eleições desse ano, para sacar do poder um homem que  empurrou  Brasília para o caos e que fez  milhares de pessoas chorarem e perderem a autoestima  durante todo o seu governo.

A opção do povo por Frejat que já teve  cinco mandatos e  foi quatro vezes secretário de saúde, um dos setores mais caótico resultado de  desastrosas gestões dos últimos oito anos, se mostra cada vez mais sólida.

Frejat cresce nas simulações contra todos os pretensos candidatos testados. Deixa o rejeitado Rollemberg debaixo do chinelo.

As vozes politicas de oposição não podem ignorar o clamor da população do DF que exige mudanças no comando do Buriti.

Agir ao contrário,  é contribuir para a continuidade e o poder de mando de desastrados “governos de esquerda”  como foi a gestão “petista e como está sendo o atual governo “socialista”. Ambos  afundaram Brasília.

Há sete meses das eleições, que definirão o destino dos mais de três milhões de cidadãos brasilienses, não dá mais para assistir, passivamente, que líderes políticos se encontrem as portas fechadas, em seus “cafezinhos”, e decidam entre eles mesmo quem será o candidato das oposições à revelia do nome já escolhido pelo povo.

Uma terceira via é tudo que qualquer governador, que tentará a reeleição, deseja que surja.

A divisão entre grupos de oposição só beneficia aquele que está no poder, principalmente se conseguir chegar ao segundo turno como é o plano e o desejo de Rodrigo Rollemberg.

Ou as oposições se unem, como prega o experiente e probo Jofran Frejat, ou o homem que deixou milhares de pessoas padecendo e morrendo nas portas dos hospitais, que fez  chorar e humilhou  centenas de famílias que tiveram suas casas destruídas; que provocou o desmonte da segurança pública e da educação, irá permanecer no poder.

Espera-se que não haja cabo de guerra e nem batalha de egos entre os que se dizem preocupados com Brasilia. Espera-se  que Alberto Fraga (DEM), Alírio Neto (PTB), Cristovam (PPS), Rogério Rosso (PSD), Izalci Lucas (PSDB), Ibaneis Rocha (MDB), Joe Valle (PDT), Eliana Pedrosa (Podemos) e Goudim Carneiro (PMB) se unam em torno de Jofran Frejat.

O sacrificado povo brasiliense agradece.

COMPARTILHAR AGORA

 

“ALÍRIO VICE DE FREJAT? SEM CHANCE”, DIZEM CORRELIGIONÁRIOS

O esfacelamento da chamada terceira via expôs as víceras de  um caminho sem volta para …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *