O deputado distrital Valdelino Barcelos, autor da proposta, estaria inclinado a desistir do projeto

Projeto que institui “bolsa passe-livre pra bandido” no DF é rejeitado pela população

Se depender da população trabalhadora do DF, que paga a tarifa de ônibus mais cara do país, o projeto de lei de autoria do deputado distrital Valdelino Barcelos (PP), que institui o “bolsa passe-livre pra bandido” já está reprovado. A repercussão negativa, pra cima do parlamentar, de primeiro mandato, já estaria  fazendo o distrital a desistir da ideia

Por Toni Duarte//RADAR-DF

Depois do auxílio-reclusão recebidos pelos presos, no valor de R$ 1.364,43 por mês, conhecido como “bolsa-bandido”, agora os vagabundos do DF vão ter direito a transporte de graça, caso seja aprovado o projeto de autoria do  deputado distrital Valdelino Barcelos na  Câmara Legislativa.

A medida do deputado de primeiro mandato, que é presidente da recém-criada Comissão de Transportes e Mobilidade Urbana, provocou fortes reações nos inúmeros segmentos da população.

De acordo com a polêmica proposta os presos terão direito ao transporte gratuito logo que forem liberados da cadeia.

Na justificativa, Valdelino Barcelos escreve que: “Ao sair da prisão, vão ao encontro de uma sociedade que, já no primeiro contato, aparentemente, lhes dá as costas, visto que ao deixarem o presídio, em sua grande maioria, os mesmos não possuem recursos financeiros sequer para se deslocarem para suas moradias”.

No mês que o governador Ibaneis Rocha (MDB) tenta negociar com os deputados distritais para que o passe livre estudantil  tenha o valor reduzido em 50%, o distrital Valdelino Barcelos, que é da base do governo, defende que o passe livre para os vagabundos  seja bancado oferecido pelo governo em  valor integral aos apenados da Papuda.

A notícia sobre o projeto criado pelo parlamentar, que está no seu primeiro mandato, repercutiu negativamente no meio da população que termina pagando as passagens de quem anda gratuitamente nos meios de transportes públicos do Distrito Federal.

A partir do próximo dia 24 de fevereiro, por exemplo, milhares de moradores das cidades do Entorno como de Luziânia, do Lago Azul, e Novo Gama, vão ter que pagar uma tarifa de ônibus  mais cara no valor de R$ 7,60 para chegar a rodoviária de Brasília. O reajuste será de 5,23%.

Grande parte do 1,1 milhão de habitantes destes municípios trabalha em Brasília e usa os municípios do Entorno apenas como “cidade dormitório.

Assim como no Entorno, as passagens de ônibus no DF também devem sofrer reajustes até junho desse ano, segundo uma fonte consultada pelo Radar na Secretaria de Transportes. O último reajuste foi em agosto do ano passado.

O Radar fez contato por inúmeras vezes, nesta manhã de sábado com o  deputado Valdelino Barcelos,  para que falasse sobre o seu projeto de lei, mas ele não atendeu às ligações e nem deu retorno.

No entanto, uma fonte próxima ao deputado, disse que a repercussão negativa, provocada pela reação da população do Distrito Federal, estaria levando o parlamentar a desistir do projeto.

COMPARTILHAR AGORA

 

VEJA NO VÍDEO: Em Portugal, Ibaneis Rocha faz parceria para turbinar turismo no DF

Durante visita em Portugal, o governador Ibaneis Rocha se reuniu com empresários do setor de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.