Sete deputados do DF votaram a favor pela Liberdade Econômica. Erika Kokay votou contra

|Por Toni Duarte//RADAR-DF

Sete dos oitos deputados que compõem a bancada do Distrito Federal na Câmara dos Deputados, apenas a deputada Erika Kokay (PT-DF),votou contra a MP 881/2019 que trata da liberdade econômica no país.

A Medida Provisória da Liberdade Econômica, que reduz burocracias para a abertura de empreendimentos e limitações legais para as empresas foi aprovada nesta terça-feira (13/08) por 345 votos a favor e 76 contra.

Pelo DF,  os deputados Luis Miranda (DEM), Professor Israel (PV) e Júlio Cesar Ribeiro (PRB), alem das deputadas  Flávia Arruda (PL), Celina Leão (PP), Paula Belmont (Cidadania) e  Bia Kicis (PSL),  votam a favor da Liberdade Econômica.

A deputada petista Erika Kokay foi contra a Medida Provisória.

Com a relatoria do deputado Jerônimo Gorgen (PP-RS), a MP 881 passou por alterações para ser aprovada. O governo cedeu a exigências dos congressistas quanto a mudanças na legislação trabalhista.

Os deputados ainda devem votar os destaques nesta quarta-feira, 14. A sessão na Câmara dos Deputados durou quatro horas, após diversas tentativas dos partidos de oposição de obstruir a votação.

A partir da votação das demandas dos parlamentares, o texto segue para o Senado e precisa ser votado até setembro para entrar em vigor.

COMPARTILHAR AGORA

 

Proposta de Flávia Arruda inibirá golpes aplicados por celulares com linha pré-paga

Um crime que já fez muitas vítimas pelo país, até mesmo na esplanada atingindo de …