Os motivos do governador Ibaneis, para se livrar de um dos fardos mais pesados da administração pública, são muitos

TEM QUE SER VENDIDA! Além de rombo bilionário, CEB ainda é roubada por funcionários.

|Por Toni Duarte||RADAR-DF

A Companhia Energética de Brasília (CEB), criada há 51 anos, será mesmo privatizada nos primeiros meses do próximo ano.  Além dos supersalários pagos a funcionários, fora da realidade do mercado de trabalho e com um rombo bilionário nas contas, a CEB também virou caso de polícia. Ferrou!

 

Um esquema criminoso que funcionava há décadas ajudou a sangrar a combalida Companhia Energética de Brasília, empresa que figura como item número 1 do pacote de privatizações do governo Ibaneis.

O esquema fraudulento, que contava com a participação de funcionários e terceirizados da CEB, causou um prejuízo de mais de R$ 20 milhões nos últimos seis meses quando a Polícia e o Ministério Público começaram a investigar o caso.

Leia mais|Polícia Civil do DF prende quadrilha gigante que roubava na CEB e na Caesb

A “Operação Apate” deflagrada na manhã de hoje para cumprir 19 mandados de prisões temporárias e 24 de busca e apreensão, escancarou as entranhas da CEB Distribuição que acumula R$ 1,1 bilhão em dívidas.

Apesar de andar mal das pernas, a companhia é um dos paraísos dos supersalários pagos a funcionários que superaram o teto do serviço público cujo limite fixado é de R$ 35.462,22.

Apesar do esforço da atual gestão da companhia para tentar sair do vermelho, a CEB agoniza diante de eventos criminosos que mancham a reputação da empresa estatal do governo.

Para o governador Ibaneis, a venda da empresa para a iniciativa privada é a única alternativa que o Estado tem para acabar com os prejuízos. Quem venha 2020.

COMPARTILHAR AGORA

 

GDF trabalha para diminuir impacto de um antigo problema de enchentes na Asa Norte

O Diretor de Urbanização da Novacap, Luciano Carvalho de Oliveira afirmou que medidas estão sendo …