Valparaíso| Meu legado é a credibilidade da prefeitura com a população, afirma Pábio Mossoró

Com dois anos e nove meses à frente da Prefeitura de Valparaíso de Goiás, o prefeito Pábio Mossoró (PSDB) enfrentou a maior crise financeira da história do município. De acordo com dados da prefeitura, a gestão passada deixou uma dívida de quase R$ 50 milhões, a maior já herdada por um prefeito. Além disso, a crise econômica nacional, iniciada em 2015, impacta negativamente os municípios, afetando consideravelmente os investimentos em saúde, segurança pública, educação, saneamento básico etc.

 

Diante de tantos percalços e com uma dívida estratosférica a ser liquidada, Pábio alega que conseguiu implantar projetos importantes em pouco tempo, como a Guarda Municipal, que auxilia as forças de segurança da cidade. “A Guarda tem auxiliado as f

rças policiais de forma bastante positiva. Ela vem fazendo patrulhamento nas escolas, no parque ecológico, nas praças públicas e nos órgãos da prefeitura”, afirmou.

O prefeito disse que até o momento não teve nenhuma frustração durante o exercício do cargo, apesar das dificuldades encontradas. “Gosto de ser prefeito. Existem obstáculos durante a caminhada, mas não há frustração. Antes de estar aqui, fui vereador por duas vezes”, alegou.

Sobre a área de saúde, Mossoró disse que o investimento principal é na atenção básica. “Quando assumimos, vários postos de saúde estavam sem alvará da Vigilância Sanitária. Reformamos mais de 20 unidades. Todas elas estão funcionando normalmente, com médicos, dentistas e farmacêuticos. Estamos realizando cirurgias de cataratas, compramos ambulâncias novas e vans para passageiros que dependem de operações em Goiânia. O problema da saúde não é somente em Valparaíso, mas em todo o país”, declarou.

Com a vitória de Ronaldo Caiado (DEM) ao governo de Goiás, Pábio assegurou que não há conflito institucional entre a prefeitura e o governo do Estado. “Nossa relação é respeitosa. O DEM local me apoiou em 2016. Torço para que o governador olhe para Valparaíso de forma republicana, que possa trazer os investimentos, como o Goiás na Frente e a obra do ITEGO, que está paralisada”, disse.

O prefeito afirmou que ele e a deputada estadual Lêda Borges (PSDB-GO), sua principal aliada, não estão rompidos. Nas últimas semanas, boatos circulavam nos bastidores da política valparaisense de que a parlamentar iria se candidatar ao cargo de prefeita. “Sou candidato à reeleição e permaneço no PSDB. A deputada Lêda tem um histórico político muito grande na cidade. Foi secretária municipal, prefeita e agora é deputada. É a nossa liderança regional. É fundamental a importância dela em um processo político. Sabemos a força que ela tem. A nossa intenção é continuar trabalhando em parceria”, concluiu.

Fonte| Blog do Fred Lima| Por Fred Lima

COMPARTILHAR AGORA

 

Kajuru chama senador de “bandido”, “covarde” e “canalha” após vitória no STF

O senador Jorge Kajuru (PATRI-GO) comemorou a vitória sobre Vanderlan Cardoso (PP-GO) nesta quinta-feira (5) …